Tuesday, June 7, 2011

ANTONIETA ACHEGA EXCLUSIVE INTERVIEW: WHEN THE PAST MEETS THE FUTURE.

Antonieta's Great-grandmother in the art of weaving

Antonieta Achega, granddaughter of the founder of the Achega knitwear, one of the most iconic and old Portuguese brands of clothing, agreed to speak with Fashion Heroines about their expansion projects of the family business, her childhood memories spent in the factory of Minde, one of the few factories still active after the textile crisis, and about his visionary grandfather who founded the brand.She told us about the commitment of her family to keep the business afloat, while the textiles, and despite their recognized quality, aren't no longer the industrialization's engine of the country, and the regions where the textile factories had settled are now the places where unemployment is rampant as the discouragement of those who spent a lifetime weaving the future with skill and ingenuity. A future that Antonieta Achega wants to take up  to the passerelle and give the brand the deserved visibility that will crown the visionary effort of her grandfather and then of her father and uncles who never lowering arms to adversity. Now, despite the Portuguese economic crisis, Antonieta's father lead again a daring project taking the brand in search of new markets and conquering new clients. I was rendered to the affection and passion that Antonieta  is carrying, not only the past in her family's name, but also the future of the brand, because she don't stop dreaming, and it is from what the dreams are made that the work is born and the future is guaranteed.

Achega's boutiques opened in the 70's
Antonieta Achega, neta do fundador das malhas Achega, uma das mais icónicas e antigas marcas portuguesas de roupa, acedeu falar com o Fashion Heroines sobre os seus projectos de expansão da Achega, as suas memórias de infância passada na fábrica de Minde, uma das poucas no país ainda no activo, do seu visionário avô que fundou a marca, e do empenho da sua familia para manter à tona o negócio, quando os texteis, e apesar da sua qualidade reconhecida,  há muito que deixaram de ser um dos motores da industrialização do país. Antonieta fala-nos, ainda, da tristeza que a assola quando vê regiões inteiras onde as antigas fábricas se instalaram serem hoje lugares desolados onde o desemprego grassa assim como o desânimo de quem dedicou uma vida inteira a tecer o fio do futuro com arte e ingenuidade. Um futuro que Antonieta Achega quer levar até às passerelles e dar à marca a visibilidade merecida, coroando, assim, o esforço visionário primeiro de seu avô e depois de seu pai e tios que nunca baixaram os braços às adversidades, e, agora, em plena crise do país, levam a marca à procura de novos mercados e à conquista de nova clientela. Fiquei rendida à simpatia e paixão de Antonieta que carregando o passado no apelido, não pára de sonhar porque é do sonho que a obra nasce e o futuro se garante.  



How did come to light the Achega knitwear?
Como é que surgiram as malhas Achega?

My grandfather, José Coelho Achega, had the initiative of founded the company. I belong to a family of industrialists from both side of my mother and my father. My mother's family manufactured the Minde’s blankets which gave fame to the Village and it was the driver of its industrialization. From there it was a developing familiar process that led to the Achega knitwear and some years later to the Achega stores. The brand has existed since 1957 and the boutiques appeared in the 70’s, in a certain way to respond of the market demand for our clothing. The business was then continued by my father and my uncles.

Foi iniciativa do meu avô José Coelho Achega que fundou a empresa. Pertenço a uma família de industriais tanto do lado da minha mãe como do meu pai. A minha família materna fabricava as mantas de Minde que tanta fama deram a Minde e que foram o motor da industrialização da terra. A partir daí foi um processo familiar que se foi desenvolvendo que deu origem às malhas Achega e depois às lojas Achega. A marca existe desde 1957 e as lojas surgiram nos anos 70 para responderem a uma crescente procura do mercado pelas nossas malhas. O negócio foi depois continuado pelo meu pai e pelos meus tios.

And how did you take part of the family business? 
E a Antonieta como é que veio parar ao negócio de família?

I was a little girl – my first steps took place in the Minde’s factory – and the workers took care of me and took me to see the beautiful colors of the wool. My grandfather had an extraordinary gift for working with color and he made the most fantastic colors I ever seen which I have still in my memory. That visual memory stuck me forever and had driven me to the world of color and wool. I love the wool touch and smell; this is something that ingrained my soul. The happiest childhood’s memories were all about the factory rooms, for instants, when I slipped on the Wool mountains. So I took a graduation in fashion by the IADE – Design and Marketing school of Lisbon - and then I went to Italy to work at a big studio in Milan and I took part of its team that worked for the entire world. There I designed collections and I made trend books. But I decided to return to the family business to go on with the tradition and to make my contribution.      

Eu aprendi a andar na fábrica em Minde. Era bebe e as empregadas andavam comigo ao colo, levavam-me a ver as cores. O meu avô materno tinha um dom extraordinário de trabalhar com a cor e fazia as cores mais fantásticas que ainda hoje tenho em memória. E essa memória visual ficou-me para sempre e levou-me a querer entrar no mundo das lãs e das cores. Gosto do toque e do cheiro da lã, é algo que me está entranhado. As minhas memórias felizes de infância têm tudo a ver com aquele espaço da fábrica, de quando eu escorregava nos montes de lã… entretanto tirei o curso de moda no IADE e fui estagiar para Itália num grande atelier que trabalhava para todo o mundo. Fiz colecções lá fora e depois regressei à família para continuar a tradição e dar o meu contributo.


Workers manufactured the famous Minde blankets

 This summer 2011 micro-collection which was presented in the runaway of “Chiado na Moda” is it your first collection under the Achega’s label?

Esta colecção de Verão 2011 que foi apresentada, recentemente, no Chiado na Moda, é a sua primeira colecção sob a marca Achega? 

Everything that it was presented under the Achega’s label it was designed by me and by the team that works in the company and under my supervision. This latest summer 2011 collection has a very young mood because the label is often associated to a more classic look. So, because it was a collection to show in the passerelle I would like to show something more daring, girly and funny which will be an alternative to the classic look connected with the label.  

Tudo o que a Achega apresenta eu supervisiono e realizo com outros colaboradores da empresa. Mas, esta é uma colecção muito jovem que eu quis divulgar porque a marca Achega está associada a um visual muito mais clássico. Assim, sendo um desfile quis apresentar algo mais arrojado e mostrar uma alternativa da Achega com um toque mais feminino, jovem e divertido.    





Is this micro-collection showed at “Chiado na Moda” related with the brand’s expansion as the main goal for the company?    
 A concepção desta micro-colecção para o desfile está assim já inserido no projecto de expansão da marca?

Yes, with no doubt. Now we have this project of internationalization of the brand to Angola with the opening of a boutique in Luanda this summer that represents a big step to guarantee the future of the company because the Portuguese market is stagnate and if we want to grow we must find more clients. You know the designers can’t be quiet and dreams can’t be stopped, and it is always the dream side which is very appellative and I dream myself with this fantasy.    

Sim, sem dúvida. Neste momento estamos com o projecto de internacionalização para Angola com a abertura de uma loja em Luanda que representa um passo em frente para garantir o futuro da marca, até porque o mercado aqui está estagnado e para crescermos precisamos de encontrar outros clientes. OS criadores não conseguem ficar sossegados, o sonho tem que continuar e há sempre o lado da fantasia muito apelativo e eu própria sonho muito com esse lado.  




Talk me about this micro-collection…
Fale-me desta micro-colecção…

For me each collection has a story behind and this summer collection has a very girly and romantic mood which shows a Antonieta as designer much more dreamer and sweeter.  

Para mim cada colecção tem uma história e esta colecção que apresentamos no Chiado na Moda é uma história muito feminina , com um certo romantismo  que mostra uma Antonieta mais sonhadora e sensível.  





And for Angola how was the big Project designed to diversify the brand?

E para Angola como é que está pensado o projecto de diversificação da marca?

You are going to bet in lighter fabrics, mainly cotton and then we will see what the market will ask. The first store will be in Luanda this summer in what we have great expectations. We believe that Angola may be a good starting point for other adventurous steps.   

Vamos apostar nas malhas, mas, vão ter que ser uma malhas muito mais frescas  e também algodões e depois vamos ver o que é que o mercado nos pede. Vamos abrir já a primeira loja em Luanda este Verão e estamos com muita expectativa. Acreditamos que Angola pode ser um ponto de partida para muita coisa. 

What’s the big thing when you are going to design an entire collection?
O que é que é mais difícil na concepção de uma colecção?

For me it was the choice of a theme and the related colors and then it’s easy to whiling away the inspiration. For example, the fact of choosing the white is betrayer about my balance as a designer. The summer micro-collection that we designed to show in the runaway it was made in an afternoon. I have lots of ideas in my mind but I have no room to show everything that goes on in my head.  

Para mim é a escolha do tema e das cores, depois, é deixar correr a inspiração. Por exemplo, o facto de escolher o branco é revelador da minha tranquilidade enquanto criadora. A colecção que apresentamos no Chiado foi feita numa tarde. E eu tenho imensas ideias o que não tenho é espaço físico para apresentar tudo o que vai na minha cabeça. 





What are your sources of inspiration?
Onde é que se inspira?

First my main source is the international fashion trends. To keep me in I often go to fairs, and I have many friends abroad, mainly in Italy, who give me all the information I need. I also made research and hard work. The pieces’ assembling, the searching of fabrics and the mix of colors are very important phases in the creative process. Sometimes a movie, a music can be a starting point to choose the main theme of a collection. Even other designers’ work that I saw in the runaway. The sensitivity rules all the emotions and everything depends of the moment: if I’m in a more romantic mood, or instead I rather prefer clean forms. A book of stories could be a great source of inspiration, even the nature itself. In this summer collection the white hydrangeas that are very rare dictated the mood for it.    

Primeiro são as principais tendências que são divulgadas pelo mundo. Para isso vou a feiras regularmente, tenho muitos amigos lá fora, nomeadamente em Itália, e que me passam muita informação. Mas, sobretudo, muita pesquisa, muito trabalho de casa. A montagem das peças, a procura de materiais e a conjugação das cores são fases importantíssimas do processo criativo. Às vezes um filme, uma música podem ser o ponto de partida para procurar um tema para as colecções, ou mesmo o trabalho de outros criadores que vejo na passerelle. A sensibilidade é que gere todas as emoções, pelo que tudo depende do momento, se estou numa onda mais romântica, ou de linhas mais clean. Um livro de histórias é uma fonte de inspiração magnifica. A própria natureza, nesta colecção de Verão as hortênsias brancas que são raras retratam muito bem o espírito que lhe subjaz.

What are your favourite designers?
Designers que sejam para si uma referência...

In the latest times Galliano because he has an important relationship with dreams and he went far away with this ability to dream. The commercial side is very important in a collection but for the designer the most important is the ability of dreaming. Galliano is one of the most imaginative in what shows it concerns. I love also Dolce & Gabbana, Donna Karan and Roberto Cavalli because of the youth of his designs and for the patterns and colors, and I love Prada. All depends of the moment.

Recentemente, o Galliano porque sabe sonhar e ir muito longe. É muito importante o lado comercial das colecções, mas, para um criador o que é mais importante é sonhar. Para mim o Galliano é um dos designers mais imaginativos em termos de espectáculo. Mas, gosto imenso também de Dolce & Gabbana, Donna Karan, acho o Roberto Cavalli magnifico pela juventude das suas criações, pela padronagem  e cor e adoro Prada. Tudo depende do meu momento…

"Chiado Fashion View" Achega Summer 2011 collection


Achieving a dream…
A concretização de um sonho…

The most important for everyone is the ability of living a good life. But I would like the opportunity to apply everything I learned since I was a child and to show my work in the passerelle. I think it’s time to win more visibility for my work and for the Achega brand. Twenty years ago I was really shy (laughs) and I was terrified with the supposition of the appearance in the Media and be known. But today I understand the power of the Media and the new means of communication. My friends encourage me to risk and show all my potential as designer and fly higher. I’m so grateful to them for that. So, the next step will be design na entire collection to show in a fashion show.   


 O mais importante para toda a gente é saber viver, mas, eu gostaria muito de aplicar tudo o que sei da moda e a experiência que me foi dada desde criança para divulgar o meu trabalho em passerelle. Acho que está na altura de conseguir uma maior visibilidade para o meu trabalho e para a marca Achega. Há 20 anos atrás era muito tímida (risos) e achava que aparecer era horrível, mas, hoje em dia compreendo o poder dos Media e dos novos meios de comunicação. Os meus amigos têm-me incentivado muito para arriscar e mostrar todo o meu potencial e voar mais alto. Estou-lhe grata por isso. Portanto, o passo seguinte é criar toda uma colecção para apresentar na passerelle.  





Text by Paula Lamares
Vintage photos courtesy of Achega family


5 comments:

  1. Um verdadeira lição de vida e uma forma de demonstrar que na vida seja ela profissional ou pessoal devemos acreditar em nôs e no nosso sucesso em tudo o que ao longo destas duas vidas empreendemos...
    Força Antonieta Achega estas no bom caminho e para ti o ceu é pouco para o sucesso que já alcançaste e que ainda vais alcançar.
    Daqui para a frente é sempre a subir...

    ReplyDelete
  2. Óptima entrevista! Parabéns!

    ReplyDelete
  3. Parabéns Antonieta. Vai em frente. Vais ter muito trabalho mas isso não assusta quem faz com qualidade. Força e coragem para crescer...

    ReplyDelete
  4. Bráulio Ferreira RamosJune 18, 2011 at 6:58 PM

    Bráulio Ramos
    Estive no desfile Chiado na Moda 2011 e adorei a coleção de verão da Achega, a criatividade usado em cada malha e cores usado para cada roupa me levava a pensar que o conforto foi a prioridade, a forma como cada modelo desfilava com aquelas peças lindas confortáveis e exclusivas fez a diferença... Parabéns Antonieta e Achega, sucesso.

    ReplyDelete
  5. Antonieta AchegaJune 23, 2011 at 1:09 PM

    Quero agradecer todos os maravilhosos comentários!
    De todo o meu coração!
    Antonieta Achega

    ReplyDelete